16/06/2021 – Crianças e adolescentes
Instagram Youth: Facebook está criando uma versão do Instagram focada para crianças menores de 13 anos

Não é novidade que o Facebook é alvo de inúmeras polêmicas e desconfianças quando se trata de violação de dados pessoais. Porém, aparentemente, isso não foi motivo suficiente para impedi-los de planejar e projetar um Instagram voltado para crianças menores de 13 anos de idade. Além disso, a justificativa apresentada pela empresa é a de que as crianças já estão de qualquer forma utilizando as redes sociais, então não haveria problema em desenvolver uma plataforma personalizada para este público-alvo.

De acordo com o Facebook, o novo aplicativo apresentará aos pré-adolescentes acesso aos mesmos recursos, isto é, a capacidade de postar e compartilhar fotos e vídeos, bem como seguir contas, curtir publicações e usar filtros Além do mais, Adam Mosseri, head do Instagram, garante que o novo aplicativo não será uma versão abaixo do padrão, visto que seu público alvo não quer uma “kiddie version” (versão infantil).

O Instagram Youth, como está sendo chamado internamente, também terá controle parental similar à versão para crianças do Messenger. E, ainda, a empresa assegura que o aplicativo será um ambiente seguro em que os pais terão 100% de controle sobre a conta de seus filhos, considerando que poderão aprovar ou rejeitar pessoas que a criança siga, monitorar as postagens e mensagens privadas. Contudo, cabe dizer que estas especificidades ainda estão sob análise pelo Facebook.

Apesar do aplicativo estar em planejamento e sem uma data de lançamento definida, é necessário destacar alguns pontos tidos como relevantes para uma reflexão acerca da questão levantada, quais sejam:

  1. Nós vivemos, hoje, em uma sociedade baseada por relações de espetáculo e do “hiperconsumismo”;
  2. Há uma prevalência de modelo de negócio digital baseado na exploração comercial;
  3. As crianças são um dos próximos grandes mercados online inexplorados, e grandes empresas de tecnologia podem estar interessadas em atrair as pessoas antes dos 13 anos de idade.

É válido ressaltar, ainda, os dados divulgados pelo Conselho Federal de Psicologia a qual aponta o desenvolvimento cognitivo das crianças em suas respectivas idades a respeito da publicidade:

6-8 anos: a criança não distingue a publicidade de conteúdo de programação;

8-12 anos: a criança não entende o caráter persuasivo da publicidade;

Até 12 anos: as crianças não estão em condições de enfrentar com igualdade de força a pressão exercida pela publicidade.

Portanto, ainda que o Facebook esteja trabalhando para criar uma rede social segura para os usuários jovens, não como negar que uma rede social voltada para este público ocasionará em um grau de desenvolvimento de “perfilização” muito mais especializado, em que as crianças estarão submetidas a um bombardeio de publicidade mais sofisticada e com um alto grau de persuasão; tendo em vista que o ambiente está sendo projetado a fim de ser restrito para a faixa etária de 12 anos para baixo sendo possível, desta forma, das empresas adquirirem um padrão mais efetivo de publicidade para o público-alvo. Por isto, torna-se imprescindível a pesquisa, debate e um olhar atento acerca da temática. Concorda?

 

 

Referências:

WAGNER, Kurt. 2021. Facebook won’t apologize for Instagram Youth. Disponível em < https://www.bloomberg.com/news/articles/2021-05-07/facebook-fb-plans-to-launch-instagram-for-youth-despite-pushback-from-critics?sref=xuVirdpv > Acesso em 7 de Maio de 2021.

WAKEFIELD, Jane. 2021. Facebook urged to scrap Instagram for children plans. Disponível em < https://www.bbc.com/news/technology-56757586 > Acesso em 7 de Maio de 2021.

WGANER, Kurt. 2021. Facebook is building ‘Instagram Kids’ for Children Under 13. Disponível em < https://time.com/5948076/facebook-instagram-kids/ > Acesso em 7 de Maio de 2021.

KELLY, Heather. 2021. Instagram is making a kids’ app. Here’s what parents need to know about social media Jr. Disponível em < https://www.washingtonpost.com/technology/2021/03/24/instagram-kids-faq/ > Acesso em 28 de Maio de 2021.

Conselho Federal de Psicologia. 2014. Publicidade infantil: autorregulação ou restrição? Disponível em < https://site.cfp.org.br/publicidade-infantil-autorregulacao-ou-restricao/ > Acesso em 28 de Maio de 2021.

Maria Júlia Salzano

Graduanda em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP; Estagiária na Coelho & Dalle Advogados na área do Direito Empresarial; Pesquisadora voluntária da PlacaMãe.Org_.

Curtir

Compartilhar